Porque os clássicos nunca morrem

30 de abril de 2010

Injustiças do Oscar (3): fim do Prêmio Juvenil da Academia

Com 0 Comentario

Hollywood sempre lança atores e atrizes mirins com um estupendo talento, mas estes artistas mirins nem sempre são reconhecidos. Vimos exemplos recentes como Macaulay Culkin, Dakota Fanning (esta, maravilhosa), Halley Jay Osmond dentre outros que assistimos em nossos DVDs. O máximo que estas crianças conseguem é uma indicação ao Oscar, porém não é sempre.

Antigamente, existia um prêmio concedido pela Academia aos artistas mirins em ascensão. Era o Prêmio Juvenil da Academia, que durou entre 1934 a 1960. Era concedida uma estatueta do Oscar em tamanho mirim para estas crianças.

Deveria voltar, mas com a estatueta original que é concedida aos prêmios principais.

Vejam as crianças que foram homenageadas com esta honraria:

Shirley Temple, 1934

Mickey Rooney, 1938

Deanna Durbin, 1938

Judy Garland, 1939

Margaret O'Brien, 1944

Peggy Ann Garden, 1945

Claude Jarman, Jr., 1946

Ivan Jandl, 1948

Bobby Driscoll, 1949

Jon Whiteley, 1954

 Vicent Winter, 1954

Hayley Mills, 1960

+1

0 comentários:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial