Porque os clássicos nunca morrem

21 de abril de 2010

Injustiças do Oscar: atuações em comédias

Com 1 Comentario
Na minha pós-graduação, estávamos discutindo sobre a possibilidade dos atores e atrizes receberem um Oscar por suas atuações, só que, a maioria, recebem o reconhecimento artístico por suas atuações dramáticas. Vemos, como exemplo, a atriz Sandra Bulock, que venceu seu primeiro Oscar por uma atuação dramática, mesmo ter feito várias atuações em comédia.
 
 
Isso é uma injustiça, pois atuar em comédias é tão difícil quanto drama. A Academia devia rever isso e premiar atuações cômicas também.


Mas, nem tudo está perdido. Lembrei-me de algumas atuações em comédias que renderam a alguns atores e atrizes o prêmio máximo da Academia. Vejamos:

Para começar, Clark Gable como um jornalista aproveitador na comédia romântica In the happened on night, de 1934.



Também, por este filme, Claudet Colbert também recebe o Oscar de melhor atriz, fazendo o papel da noiva fujona, que se apaixona por Clark Gable (lógico que é correspondida).


Em 1940, James Stewart, na comédia The Philadelphia Story, vive um jornalista intrometido no casamento de Katherine Hepburn. Pela sua atuação, recebeu o Oscar de melhor ator.
 


 Judy Holiday vive uma amante “burrinha” de um futuro político em Born Yesterday, de 1950. Dá para arrancar b boas gargalhadas com sua voz estrondosa e seus gritinhos frenéticos. Venceu naquele ano como melhor atriz, concorrendo com pesos-pesados naquela época: Bete Davis, Glória Swanson e Anne Baxter. Que moral!


Em Mary Poppins, um musical infantil de 1964, da Disney, July Andrews faz o papel da babá que todas as crianças sonham em ter. Ganhou o Oscar, lógico.


+1

1 comentários:

Sônia disse...

É mesmo poucos valorizam a comédia. Por exemplo o Jerry Lewis nunca foi indicado para receber um Oscar sequer. O Jim Carey que começou fazendo comédia como " O Máscara" só ganhou credibilidade fazendo " O Show de Truman".

É claro que em toda regra existe uma exceção. Por exemplo a Audrey Hepburn ganhou vários prêmios por sua atuação numa comédia ( não é rasgada, mas também não é drama)
" A Princesa e o Plebeu" é um filme light.

O importante é o público valoriza a comédia ...que se explodam os acadêmicos do oscar.

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial