Porque os clássicos nunca morrem

25 de julho de 2010

Pérolas musculosas

Com 6 Comentarios

“Gravar no Brasil foi bom, pois pudemos matar pessoas, explodir tudo e eles (os brasileiros) dizem ‘obrigado e levem um macaco’.”

“Explodimos vários prédios e todos ficaram felizes e ainda trouxeram cachorros-quentes para aproveitar o fogo.”

"Os policiais de lá usam camisetas com uma caveira, duas armas e uma adaga cravada no centro. Já imaginou se os policiais de Los Angeles usassem isso? Já mostra o quão problemático é aquele lugar.”

Sylvester Stallone, sobre o Brasil.

+1

6 comentários:

Alan Raspante disse...

Declarações infelizes de um homem infeliz.

M. disse...

É... Ele precisa conhecer mais o Brasil.

Marcia Moreira disse...

Sinceramente, em protesto, estou pensando em não assistir ao filme "Os mercenários".

Abraços pra vocês.

Zé Luís disse...

Ah! Coitado do Stallone...

Justamente quando ele achava que estava sendo engraçado pela primeira vez na vida...

O problema não é exclusividade do Rambo aí.

É isso que muitos americanos e europeus pensam ser o Brasil: O aeroporto no meio da selva, macacos nos farois, guerrilha armada em plena metrópole(já não tão distante), que as pessoas andam sambando na rua - isso minha irmã, moradora na Suécia contou - além de falarmos em Espanhol.

Certa vez, quando estava em um show na Holanda, um casal cismou que ela conhecia o Ronaldinho Gaúcho, por mais que ela garantisse que não. Só sossegaram quando ela se deixou fotografar como "amiga do Ronaldinho".

No mais, parabéns pelo blog. Tá "búnito"... No dia que eu crescer, quero ter um template desses...

Um abraço

Júnia L. disse...

Gente, dá vergonha ouvir isso, ainda bem que nunca gostei desse cara.

Marcia Moreira disse...

Bom, ele pediu desculpas (claro que é para ter IBOPE no seu filme aqui no Brasil, né?).

Zé Luiz, sou fã do seu blogue e obrigada pela visita.

Abraços para todos.

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial