Porque os clássicos nunca morrem

15 de fevereiro de 2011

Le voyage dans la Lune, 1902

Com 1 Comentario

Este filme francês é considerado um marco para os filmes de ficção científica. Antes de 2001, Contatos Imediatos do Terceiro Grau, Star Wars etc. os diretores tiveram uma aulinha de como usar efeitos especiais a filmes deste gênero.

Este clássico de 1902 foi produzido e dirigido pelo ilusionista francês George Méliès, sendo utilizado uma parnafenália bacana para elaborar estes efeitos mostrados neste filme de apenas 8 minutos de duração.


O filme é baseado em dois outros classicos da literatura que virariam filmes mais pra frente: Os primeiros homesn na lua, de H. G. Wells, e Da Terra à Lua, de Julio Verne.


Todo filme tem uma cena clássica, não é? Neste filme, é quando a nave-bala-de-revólver atravessa o olho da Lua, conforme a imagem que introduz esta postagem.

Ontem à noite, antes de dormir, assisti a este clássico que merece todo o nosso respeito, devido à qualidade do trabalho feito. Assistam e se deliciam com mais este clássico marcante.

+1

1 comentários:

M. disse...

Ele pode ser considerado o primeiro filme de ficção cinetífica da história do Cinema e ainda tem o seu encanto quando lembramos o tempo em que ele foi feito. Excelente post!

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial