Porque os clássicos nunca morrem

23 de agosto de 2010

River Phoenix: 40 anos

Com 5 Comentarios


Hoje é dia de comemorações, não é? Na postagem de baixo, ficamos sabendo que Psicose completa 50 anos, dez anos a mais que o nosso saudoso River Phoenix. Lembro que, quando fiquei sabendo de sua morte (1993), demorou dias (ou semanas) para cair a ficha. Neste mesmo dia, havia falecido também o grande diretor Frederico Fellini, mas na época, nem queria saber deste diretor italiano, só do River.

Eu tinha 18 anos e, na época, fui a um acampamento com uma galera, sem televisão, sem contato com vida alguma. Quando voltei, minhas colegas da escola me disseram que River Phoenix havia morrido. Não queria acreditar que o meu gato tinha falecido!

Sempre acompanhei a sua trajetória via Capricho, Querida (quem não se lembra!), tinha fotos dele, ou seja, era uma típica adolescente que amava de paixão aqueles olhinhos-que-pedia-colo!


Com o tempo, fui descobrindo mais sobre ele. Pra começar, quem não assistiu àquele filme Viagem ao mundo dos sonhos (1985), sobre três garotos que embarcam numa nave espacial (criada pelo personagem de River) para uma outra nave? Bem surreal!


No ano seguinte, fez um dos meus filmes favoritos: Fica comigo (o conhecido Stand by me) em que um grupo de garotos vão atrás do corpo de um garoto que havia sido assassinado. A trilha sonora homônima, como sabemos, é de John Lennon.


Depois de outros filmes, devido a sua estreita amizade com Harrison Ford, foi escalado para viver o jovem Indiana Jones em Indiana Jones e a última cruzada (1989).


Mais tarde, em 1991, fez um filme com Keanu Reaves (outro gato que na época eu amaaaaaava!) em Garotos de programa. Li a matéria deste filme na Capricho com esta foto célebre abaixo:


River morreu de overdose de cocaína com heroína ao lado de seu irmão, Leaf Phoenix (conhecemos como Joaquim Phoenix, aquele de Gladiador, Johny e June e outros). É triste como jovens talentos como River Phoenix se entregam a coisas que o destroem como as drogas. Tinha muito chão pela frente e, quem sabe, alguns prêmios como Oscar, Globo de Ouro e outros.


+1

5 comentários:

Dan disse...

Oi Marcia,

Eu não era tão ligado ao River assim, mas seu texto é muito bonito e comovente. Encontrei seu blog no "Cinema Publico, vou seguir o blog e colar no meu. Venha me visitar, tenho dois blogs, um criei ontem seus endereços são:http://dan-poucodetudo.blogspot.com/ e http://dan-obi-wan-vadher-dan.blogspot.com/

abraços

@Raspante disse...

Não sabia que o River, era irmã de Joaquim, se bem que é meio óbvio, afinal eles tem o mesmo sobrenome, rs
O único filme que vi com ele foi este do Indiana Jones. Agora um filme que tenho vontade de ver é este com o Reeves, o "Garotos de Programa"....
Abs.

Marcia Moreira disse...

Raspante, recomendo "Stand by me", que era um filme que passava muito na Sessão da Tarde.

Anna Christina disse...

Marcia,
Também era apoixanada pelo River e quando ele morreu foi um choque na época, eu tinha uns 16 anos. E até hoje, "Stand by me" continua sendo um dos meus filmes favoritos, adorooooo...

Bianka de jesus disse...

Olá, Márcia, procura uma ilustração do filme Couro de Gato qdo fui fisgada pela foto do RP...soube da morte dele em Saquarema, num feriado ou domingo num fim de tarde... era, sou, muito fã pois vi e revi My On Private Idaho e a melancolia do filme, a tragédia de amores desencontrados e solidão do mesmo me cativaram para sempre....p/ resumir estava tirando um cochilo qdo me chamaram só para dizer: Bia, aquele rapaz morreu...eu pulei da cama e vi a reportagem, fiz cara de paisagem pois são 4 anos mais velha q o R e n era uma adolescente, mas uma jornalista durona, fui para varanda e fiquei vendo o mar....perdi o chão por minutos e tb demorou para a ficha cair. De volta ao RJ na facu, no curso de espanhol, ficavam dando-me uma espécie de pêsames pela morte dele, só aí vi que era explícita minha admiração e crush pelo River.....e senti a mortalidade bem perto de mim, de minha juventude...
bjs Márcia
Bianka de Jesus

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial