Porque os clássicos nunca morrem

11 de agosto de 2010

Erros em Titanic

Com 7 Comentarios

O comprimento das unhas de Rose muda várias vezes durante o filme.

Quando o operador de rádio do Titanic envia a mensagem de ‘SOS’, o padrão de pontos e traços que ele envia não diz absolutamente nada em código Morse.

Quando o Titanic parte, são mostradas as três hélices do Titanic girando. Porém, a hélice do meio só era usada em alto-mar, para ganhar mais velocidade.

A escotilha da sala onde Jack está preso aparece como estando vários centímetros debaixo d’água. No entanto, em algumas tomadas feitas do interior da sala, a superfície da água pode ser vista acima do nível da escotilha.

A tripulação do bote salva-vidas nº 14 não tinha nenhum tipo de lanternas para usar enquanto procuravam por sobreviventes. Cameron sabia disso enquanto fazia o filme, mas preferiu usar lanternas a fim de ter algum tipo de iluminação na cena.

Rose aparece olhando a Estátua da Liberdade enquanto ainda está em um navio. No entanto, para obter o ângulo de visão mostrado no filme, ela teria que estar em terra. A Estátua da Liberdade fica em uma pequena ilha, o que poderia permitir o ângulo mostrado. Aquele ângulo de visão mostrado no filme, dá a entender que a estatua da liberdade está de costas para Nova Iorque, quando na verdade está de frente, não importando se é uma ilha ou não, pois o barco está VINDO de alto mar para a cidade e não “saindo” da cidade.

A equipe técnica é vista refletida na TV da velha Rose.



Quando o Capitão Smith diz: "Take her to sea, Mr. Murdoch. Let’s stretch her legs", eles estão parados do lado direito da cabine de comando do Titanic, e o Sol aparece do lado esquerdo. Quando Murdoch se dirige à cabine para cumprir as ordens, o Sol aparece atrás dele.

Jack diz ter visitado o Pier de Santa Monica… mas a construção deste só começou em 1916.

Na cena em que o garçom abre a porta do restaurante, aparece uma silhueta muito parecida com a de um cinegrafista.

Na cena em que Jack ensina Rose a cuspir, não há nenhum vestígio de cuspe em seu queixo quando ele começa a se virar para encarar a mãe de Rose. No entanto, quando ele acaba de se virar, o cuspe já apareceu.

Há uma cena em que o Capitão Smith aparece em close-up… usando lentes de contato!

Quando Jack e Rose estão andando pelo deck do navio, um dia depois que ele a salva, uma pequena montanha com um prédio em seu topo pode ser vista por sobre o ombro de Jack, atrás do navio.

Jack dá os braços para Rose e Molly, a fim de irem jantar. Eles começam a andar, mas na tomada seguinte eles ainda estão parados e separados.

A missa celebrada às 10:30 da manhã do dia 14 de abril de 1912, na sala de jantar da Primeira Classe, foi aberta a todos os passageiros do navio, e não apenas à primeira classe. Portanto, Jack poderia ter entrado à vontade.

A canção Almighty Father Strongs to Save, que pode ser ouvida durante a sequência da missa, tem dois versos que foram escritos por Robert Nelson Spencer em 1937. Estes dois versos são cantados durante a cena.

A chama da Estátua da Liberdade foi substituída em 1986 por uma chama de ouro. O filme mostra a Estátua com uma tocha com a chama de ouro, que não é a original.

Quando Jack, Fabrizio e Tommy puxam o banco para quebrar o portão, há madeira compensada embaixo dele, mas não existia este tipo de madeira naquela época.

Jack Dawson congela e afunda. Isto não deveria acontecer. Parcial ou mesmo totalmente congelados corpos humanos flutuam na água. Foram mostrados corpos congelados até mesmo completamente vestidos flutuando.

Quando Rose chega a Nova York meio adormecida, ela olha para a Estátua de Liberdade que é da mesma cor de agora (verde). Mas se você visitar a estátua de liberdade, você achará uma placa que diz que a cor original era marrom, e levou mais de 35 anos para a cor mudar. A estátua de liberdade foi colocada lá em 1886, assim em 1912 ela ainda era marrom.

+1

7 comentários:

@Raspante disse...

Nossa, este foi o filme que mais teves erros. E, que erros! rsrs

Sonia disse...

É um filme muito bem feito e interessante de ser visto. Eu até então nem sabia muito bem sobre o Titanic ( só que muita gente tinha morrido em um super navio para a época 1912). Se teve erros eu nem percebi quando vi o filme ( soube no seu blog) porque eu estava torcendo pelo Jack e pela Rose e chorando no final do filme .

Eu gostaria de pedir que vc postasse algo sobre um filme que eu gosto muito. É o Matrix ( o melhor filme de ficção e efeitos especiais). Ah. e vc esqueceu da Eva Marie Saint. Tadinha ela já tá velhinha...86 anos. Merece ter algo no seu blog.

Sonia disse...

Um belo filme para os apaixonados.... o leornado di caprio tava um gatão.

Marcia Moreira disse...

Sônia, também penso a mesma coisa. Não vou deixar de gostar de Titanic por causa destas falhas. Qual filme não tem? É que são tão curiosas que não resisto e posto aqui nest espaço.

Quanto A nossa querida Eve Marie Saint, realmente, esqueci mesmo. Vou ver se neste final de semana eu pesquiso e posto alguma coisa.

Obrigada pela visita, já estava com saudades.

Marcia Moreira disse...

Alan, obrigada também pela sua visita e comentário. Visito sempre o seu blogue diariamente.

Anônimo disse...

Mas a personagem Rose podia usar unhas postiças, era moda. Por isso variava, não era por erro de edição, era pq a personagem realmente tava variando.

Anônimo disse...

Nossa,quantos erros!!Não que o filme tenha perdido a graça,nem que sejam grandes erros,mas eu nem sabia,lendo assim que parecem erros demais,só que ninguém percebeu isso.Eles só queriam ver o filme!!!

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial