Porque os clássicos nunca morrem

15 de outubro de 2010

Ser professor(a)

Com 3 Comentarios
Falar da docência é falar das várias profissões que transpõem e se sobrepõem a esta.

Enquanto professores...



Somos mágicos,
ao fazermos malabares com diversas situações que atingem nossa imagem e a vida pessoal.



Somos atores, somos atrizes,
que interpretam a vida como ela é, sentimos e transmitimos emoções ao conviver com tantas performances.




 Somos médicos,
ao receber crianças adoentadas pela miséria, pela falta de tempo da família, pela carência de tempo de viver a própria infância.



Somos psicólogos,
ao ouvir as lamentações advindas de uma realidade dura,
que quase sempre nos impede de agir diante do pouco a se fazer.



Somos faxineiros,
ao tentarmos lavar a alma dos pequenos,
das mazelas que machucam estes seres tão frágeis e tão heroicos ao mesmo tempo.



Somos arquitetos,
ao tentarmos construir conhecimentos, que nem sabemos se precisos, que nem sabemos se adequados.



  É só parar para pensar que talvez seja possível encontrar em cada profissão existente um traço de nós professores. Contudo, ser professor, ser professora é ser único, pois a docência está em tudo, passa por todos, é a profissão mais difícil, mas a mais necessária.


Ser professor é ser essência,
não sabemos as respostas.
 Estamos sempre tentando,
Às vezes acertamos, outras erramos, sempre mediamos.

Ser professor é ser emoção
Cada dia um desafio
Cada aluno uma lição
Cada plano um crescimento.


 Ser professor é perseverar, pois, diante a tantas lamúrias
“não sei o que aqui faço, por que aqui fico?”
fica a certeza de que...
Educar parece latente, é obstinação.


Ser professor é peculiar,
Pulsa firme em nossas veias,
Professor ama e odeia seu ofício de ensinar
Ofício que arde e queima
Parece mágica, ou mesmo feitiço.
Na verdade, não larga essa luta que é de muitos.
O segredo está em seus alunos, na sua sala de aula, na alegria de ensinar
a realização que vem da alma e não se pode explicar.
Não basta ser bom... tem que gostar.



Soraia Aparecida de Oliveira,
professora do Ensino Fundamental,
Escola Municipal Nilza de Lima Sales, Brumadinho, MG.

+1

3 comentários:

Filmes Antigos Club disse...

Não existe até hoje um filme que tenha superado AO MESTRE COM CARINHO. Esta obra é a mais completa sobre o tema do magistério, e não me canso de ver.

Feliz dia do Professor, para eles todos.

Abraços e bom fim de semana

renatocinema disse...

Trabalho em escola e já fui professor voluntário. Muito bom seu trabalho em homenagem aos grandes mestres. Abs. Estou seguindo seu site.

Marcia Moreira disse...

Olá, Renato.

Também sou professora, por isso resolvi fazer esta homenagem. Obrigada pela visita e também já estou te seguindo. Gostei muito do seu blogue.

Fique à vontada. Abraços!

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial