Porque os clássicos nunca morrem

20 de junho de 2012

O que Clark Gable e Pernalonga têm em comum (além das orelhas compridas)?

Com 6 Comentarios

Tudo começou com o clássico Aconteceu naquela noite (1934), grande comédia romântica de Frank Capra ganhadora dos cinco prêmios Oscars principais (Melhor Filme, Melhor Ator, Melhor Atriz, Melhor Diretor e Melhor Roteiro Adaptado), em que, numa cena, o personagem de Clark Gable mastigava uma cenoura e falava de boca cheia com a personagem de Claudette Colbert.

Essa cena foi inspiração para Tex Avery - animador e cartunista que criou alguns personagens animados conhecidos por nós como Patolino, Droopy dentre outros - criar o Pernalonga em 1940, que também costumava mastigar uma cenoura e falar de boca cheia. O cartunista também copiou o jeito Clark Gable de ser: o coelho era calmo, confiante e um pouco debochado.


E aí, velhinho(a), o grande galã da era dourada de Hollywood não era mesmo parecido com o “tuelhu atlevidu”?

+1

6 comentários:

Devaneios disse...

Que interessante! Eu nunca imaginaria tal ligação. Agora lendo seu texto, realmente os dois são bem parecidos.

Marcia Moreira disse...

É mesmo. A cena lembra bem o Pernalonga (e as orelhas também rsss).

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Que interessante, Márcia. Quer dizer que foi assim que nasceu Pernalonga?

O Falcão Maltês

Marcia Moreira disse...

Foi assim mesmo, Antonio. Quem diria que "Aconteceu naquela noite" seria inspiração para um desenho animado.

M. disse...

Dessa eu não sabia! Mas que linda inspiração nesta cena do Clark Gable! Amei.

As Tertulías disse...

Desta eu nao sabia... e ADOREI!!!!!!

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial