Porque os clássicos nunca morrem

17 de março de 2013

Bastidores: Ben-Hur (1925)

Com 4 Comentarios
 
 
 
 
 
 
 
 

+1

4 comentários:

renatocinema disse...

Imagens históricas.....e obrigatórias.

Aula de cinema.

Regi disse...

Tenho grande curiosidade de conferir esta versão... Até hoje vi apenas a com o Charlton Heston. Agora você deu mais motivo. É um filme muito inspirador.

Matheus de Souza disse...

Uma coisa interessante desse filme é que ele, pra época, foi uma produção grandiosíssima. Custou 4 milhões de dólares pra ser gravado (na época, as maiores produções de Hollywood custavam em torno de 1 milhão), esse valor era tão absurdo que o filme só conseguiu recuperar o valor investido depois de quase 6 anos (e olha que foi um sucesso absoluto de bilheteria).

Acabou chamando tanta atenção que muitos atores iam aos sets acompanhar as filmagens e acabavam participando da gravação como figurantes. Desde atores já consagrados, como Lilian Gish, Douglas Fairkbanks e John Gilbert até atores em início de carreira que se tornariam grandes no futuro, como Clark Gable, Gary Cooper e Myrna Loy.

Marcia Moreira disse...

Oi, Matheus. É um prazer enorme te conhecer. Fiquei sabendo que a Myrna Loy e o Clark Gable eram figurantes desse filme. Gosto demais de Ben-Hur. Um grande abraço.

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial