Porque os clássicos nunca morrem

6 de janeiro de 2011

A bela e a fera

Com 1 Comentario

Tá bom, este blogue é sobre filmes clássicos, então por que quero escrever sobre este desenho da Disney?

Ontem à noite, quando cheguei em casa depois de um dia de trabalho, minha mãe estava assistindo televisão e colocou no canal da Disney. Às 20:00, começava um desenho que fazia um bom tempo que não assistia: A bela e a fera. Então, me lembrei que este desenho completa vinte aninhos este ano, podendo ser considerado um clássico, pois o canal TCM, canal de programação clássica, já exibe filmes do final de década de 1980.

Foi então que me veio a vontade de escrever sobre este desenho, que considero muito bonito e maravilhoso por sinal. Para quem não sabe, na época, concorreu à categoria de Melhor Filme pela estatueta do Oscar (vencido por O silêncio dos inocentes, bem justo).
A história é um conto de fadas francês do século XVIII, escrita e publicada em 1740 por Gabrielle Suzanne Barbot, a Dama de Villeneuve, com o título La belle et la bête. A versão que conhecemos é a de Madame Jeanne-Marie LePrince de Beaumont, que é um resumo do original da Madame Villeneuve, publicado em 1756. A primeira versão em inglês surgiu em 1757.


No cinema, a primeira versão do clássico foi na França, em 1946 e, depois, na antiga União Soviética, em 1952. Nos Estados Unidos, quem não se lembra da série A bela e a fera, transmitida entre 1987 e 1987, estreladas por Linda Hamilton ( O Extermindador do futuro I e II) e Ron Perlman (Hellboy) e que hoje é retransmitida pelo canal TCM?


Uma das cenas das quais mais gosto é quando todos os móveis e utensílhos domésticos do palácio da fera começam a dançar, igualzinho aos antigos musicais de hollywood. Por isso, para finalizar esta postagem, deixo esta cena maravilhosa para vocês se deliciarem e relembrar dos antigos musicias com Fred Astaire, Gene Kelly dentre outros.



VuuTV - Watch Video




VuuTV - Watch Video




+1

1 comentários:

danistill disse...

Realmente " A bela e a fera" é um clássico. Eu vi o desenho da Disney e amei. Tudo é tão lindo. Até a trilha sonora. Tem um filme francês de 1946 chamado La Belle et la Bête com Michel Auclair e Josette Day que já está disponível em Dvd no Brasil. Eu também vejo " A bela e a fera" no TCM com a Linda Hamilton e adoro. Realmente um clássico que todos adoram ver.
Márcia posta algo sobre o filme Candelabro Italiano ( Rome Adventure) com o galã dos anos 60 Troy Donahue e Suzanne Pleshette. Um filme agradável e romântico que eu assistiria várias vezes mesmo o filme sendo uma produção de 1962. E eu não sou desta geração. Adoro este filme. Um abraço e 2011 cheio de felicidades

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial